domingo, 19 de setembro de 2010

Diálogo


_ Oi
_ Oi
_ Me abraça?
_ Não.
_ Porque?
_ Não quero. Mentira, eu quero sim, mas não posso, a gente tem que resolver isso logo, não aguento mais isso de não saber ao certo como estamos.
_ Nós estamos juntos.
_ Não estamos, ontem estava nublado e você não estava aqui pra me dizer que o tempo nublado te deixa depressivo, mais depressivo.
_ Eu estou aqui agora, e na verdade, o tempo ontem me deixou bastante depressivo.
_ Espero que não tenha tentado suicídio.
_ Não, eu não tentei.
_ Que bom.
_ Você se importa?
_ Precisa dizer?
_ Eu te amo.
_ Não ama. Eu te amo.
_ Eu sei, de tudo.
_ Fique sabendo que a culpa é toda sua. Você é o responsável pela minha tristeza infinita de hoje e da semana inteira, mas é principalmente responsável pela sua tristeza, essa sua droga de melancolia que torna tudo mais difícil e não te deixa viver. Você não sabe viver. Você não sabe nem viver. Você só sabe se queixar porque sabe que sua vida inteira foi uma droga e a culpa é toda sua e dessa sua mente fantasiosa e eu tenho más notícias, vai continuar a ser assim, não pense que as idéias filosóficas que você se dedica tanto em estudar, elaborar e aceitar resolverão as coisas, essa é a vida real e você não sabe ser real. Você é só um absurdo.
_ Desculpa.
_ Não chora.
_ Eu só não consigo ser.
_ Você é tudo o que eu sempre quis quando não resolve estragar as coisas.
_ Não chora.
_ Eu só queria as coisas fáceis de novo, como eram antes.
_ Eu posso tentar.
_ Eu posso conseguir, mas ainda assim, talvez isso tudo, todos os esforços, ainda assim não serão suficientes.
_ Serão, eu sei que pode ser, se eu mudar algumas coisas, se você tiver mais paciência, eu sei que pode ser.
_ Eu não vejo mais solução.
_ Eu quero muito ver.

_ Tchau.

_ Não vai. Me abraça?
_ Abraço.
(...)
_ Eu te amo.
_ Eu também, muito.
_ Um dia a gente ainda vai ser feliz, muito feliz, porque você sabe que você é a melhor coisa que me aconteceu, de longe a melhor coisa.
_ Um dia.

_ Hoje eu só preciso do seu abraço, do seu cheiro, eu só preciso saber que eu ainda não te perdi.

_ Não me perca.

5 comentários:

Grasi disse...

Oiii :)
Vim agradecer tua visita e me encantei com teu blog... vou voltar mais vezes e já tô te seguindo, tá?!
Bjão e um domingo super iluminado :)

so sad disse...

a minha historia de amor foi quase assim!
beijo!

Luana Zamboni disse...

OMG! Muito perfeito! O amor as vezes/sempre é tão complicado. Tem um selinho pra você aqui, se não gosta de receber é só falar. http://paraisoimaginado.blogspot.com/2010/09/selinho.html

Um beijo :**

Nanda disse...

Lindo!
A verdadeira história de amor. Com dúvidas, partidas e sentimentos a flor da pele...

Gostei muito mesmo! de verdade...

Beijos

sabordachuva disse...

adoro as coisas que escreve
adoro coisas intensas e delicadas
um beijo