terça-feira, 19 de julho de 2011

Deixando

Cortei o cabelo. Não só porque achava que precisava de corte por as pontas estarem danificadas, mas também porque aquele cabelo comprido de muito tempo carregava muitas lembranças de uma vida toda, a minha vida, que mudou tanto nos últimos tempos que estas lembranças tão longas e pesadas ficaram doídas de se lembrar. 
Cortei o cabelo e sinto a minha cabeça mais leve, ou me sinto apenas mais livre para desabafar o verdadeiro motivo que me faz sofrer: tudo estar aqui nos mesmos lugares e eles não estarem. Todo o cenário aqui, tão intacto, e alguns dos protagonistas não estarem aqui, simplesmente.
Eu era muito ligada a eles. Foi com eles que eu cresci, foi com eles que eu passei tantos e tantos momentos nessa casa. Era meu avô que me mostrava todos os dias como era ser tão feliz. Era a minha avó que me dava sempre uma lição de compreensão e paciência. Foi meu pai quem me ensinou praticamente tudo o que eu sei de importante, foi dele que eu herdei tanta coisa que em mim pulsa, era ele bem mais que meu herói, era meu ídolo, meu guia, meu amor.
Mas eu tenho que estar aqui, tenho que estar forte e feliz todos os dias, por minha mãe, por minha irmã, por minha sobrinha por meu menino e por mim.   
Tenho o mundo inteiro pela frente e uma vida inteira para viver. Sei que meus cabelos vão crescer muito ainda por muito tempo... Assim como as novas lembranças vão crescer dentro de mim. 

Nenhum comentário: